Censo da Advocacia Pernambucana segue em ritmo acelerado

Censo da Advocacia Pernambucana

O processo é aberto a toda a advocacia, bem como para estagiários e estagiárias com registro na OAB-PE

A OAB-PE, em conjunto com a Caixa de Assistência dos Advogados de Pernambuco (Caape), segue avançando com o Censo da Advocacia Pernambucana. A iniciativa é resultado de um pleito antigo da classe e colocado em pauta neste momento tão importante para a sociedade. A coleta das informações é realizada por meio de um questionário on-line e fica sob a responsabilidade da empresa OXY Pesquisa & Desenvolvimento Social, que utiliza as medidas de segurança previstas na Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e garante a confidencialidade dos dados pessoais.

O processo é aberto a toda a advocacia, bem como para estagiários e estagiárias com registro na OAB-PE. O recenseamento vai colher e analisar dados que vão permitir conhecer o perfil e as necessidades dos advogados e advogadas ligados à seccional. A participação é facultativa, mas quem participa ajuda a fortalecer as ações da seccional a longo prazo em defesa da classe. Os dados coletados ajudarão no planejamento e na formatação de ações estratégicas que irão beneficiar toda a advocacia.

Para o presidente da OAB-PE, Bruno Baptista, a participação da advocacia é essencial. “O censo é uma forma direta e eficaz de conhecermos a fundo a realidade da nossa advocacia. A partir desse resultado, conseguiremos realizar ações mais efetivas e diretas, trabalhando dentro das necessidades dos nossos inscritos. Estamos chamando, conscientizando e argumentando com todos e todas para que toda a advocacia pernambucana seja beneficiada com os resultados”, destacou.

Fernando Ribeiro Lins, presidente da CAAPE, destaca que esse é um momento histórico para a advocacia. “É uma imensa satisfação para a CAAPE participar desse ato, juntamente com a OAB-PE. Sabendo o quanto essas ações são importantes para valorizar cada vez mais nossos advogados e advogadas”, reforçou.

Responda ao Censo

O questionários está disponível para respostas on-line e leva, em média, 6 a 8 minutos. Você pode acessá-lo atraves do link: Censo da Advocacia Pernambucana.

Fonte: Portal Pizón

OXY.SOCIAL realiza 1º Censo da Advocacia Pernambucana

Censo da Advocacia Pernambucana

A OAB-PE, juntamente com a Caixa de Assistência dos Advogados de Pernambuco (Caape), irá promover o primeiro censo da advocacia pernambucana. O termo para iniciar os trabalhos foi assinado nesta sexta-feira (30/04) com as presenças do presidente da OAB-PE, Bruno Baptista, do presidente da Caape, Fernando Ribeiro Lins, e a diretora da Caape Juliane Lima. O recenseamento vai colher e analisar dados que vão permitir conhecer o perfil e as necessidades dos advogados e advogadas ligados à seccional.

As informações serão coletadas pela empresa contratada Oxy.Social, utilizando as medidas de segurança, garantindo a confidencialidade dos dados pessoais.

O presidente da OAB-PE, Bruno Baptista, destacou a importância do ato. “Esse censo da advocacia pernambucana vai nos permitir conhecer melhor todos os nossos advogadas e advogados, possibilitando a construção de políticas mais específicas para cada segmento”.

Para o presidente da Caape, Fernando Ribeiro Lins, esse é um momento histórico para a advocacia. “É uma imensa satisfação para a CAAPE participar desse ato, juntamente com a OAB-PE. Sabendo o quanto essas ações são importantes para valorizar cada vez mais nossos advogados e advogadas.”

Segundo Rafael Sales, sócio da empresa e coordenador responsável pela pesquisa, a metodologia aplicada seguirá os dispositivos da Lei Geral de Proteção de Dados, além de outras normas aplicáveis. “Nosso trabalho de pesquisa segue sempre rigorosos processos metodológicos para garantir a fidedignidade dos dados, bem como o sigilo e a confidencialidade dos dados pessoais dos respondentes. Todas as informações serão utilizadas para fins exclusivamente de pesquisa e, a partir da análise, subsidiar a melhoria dos serviços prestados pela OAB-PE a seus associados”.

No ato de assinatura, também esteve presente a secretária da Comissão de Igualdade Racial da seccional, Débora Gonçalves.

Segundo Juliane Lima, a Caape já vinha realizando trabalhos de pesquisas direcionados a temáticas sociais, e a assinatura só veio reforçar, de forma simbólica, este compromisso. “Hoje, através desse ato simbólico de assinatura, faço um convite a todos os advogados e advogadas que participem do censo, um momento muito importante para conhecermos mais a fundo a realidade socioeconômica de todos que atuam na classe”.

Fonte: OAB-PE