QUEM SOMOS

A OXY nasceu em 2014, para dar vazão ao desejo de trabalhar com pesquisa de qualidade e gente do bem, buscando sempre impactar positivamente o mundo.

Somos um Instituto de Pesquisa sediado em Recife, e que integra metodologias quantitativas e qualitativas para construir estratégias eficazes para o Desenvolvimento Sustentável, seja nas Políticas Públicas ou nos negócios.

Esse é o desafio que nos move!

O que fazemos?

Nenhuma técnica é melhor que outra!

Cada ferramenta atende a objetivos e estratégias diferentes.

Utilizamos combinações de Metodologias comprovadas de pesquisa quantitativa e qualitativa, com refinamentos e ajustes adequados a cada objetivo.


Governo e Políticas Públicas

|
Processed with VSCO with c1 preset
  • Desenho e monitoramento de Indicadores com foco no Desenvolvimento Sustentável
  • Diagnóstico Conjuntural articulado com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)
  • Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto ao Meio Ambiente (EIA/RIMA)
  • Mapeamento de Redes de stakeholders
  • Pesquisas de avaliação político-administrativa
  • Pesquisas políticas de intenção de voto e eleitoral
  • Gestão de processos sociais e participativos
  • Desenho, Articulação, Monitoramento e Avaliação de Projetos Sociais e Políticas Públicas
  • Articulação institucional e de Diálogos Intersetoriais
  • Sensibilização, mobilização e engajamento
  • Capacitação em temas estratégicos
  • Planos de governo

Business

|
  • Pesquisas de Mercado quantitativas (face to face e remotas)
  • Estudos de geografia de mercado (geomarketing)
  • Benchmarking de concorrentes
  • Recall de marcas e campanhas
  • Imagem de marcas e corporações
  • Perfil de consumidores
  • Satisfação de clientes
  • Desk research (levantamento de dados secundários)
  • Estudos etnográficos e de observação
  • Estudos de shopping audit (cliente oculto)

publicações

Confira algumas das publicações de nossos pesquisadores em diversos periódicos nacionais e internacionais, livros e outros meios de divulgação científica.


ARTIGOS

1. Apontamentos sobre a abordagem política da sociologia de Max Weber (2019) – Revista Abordagens, João Pessoa, v.1, n.1, 1, 122-133;

2. A sociologia da literatura de Georg Lukács (2009) – Revista Senso Comum 1, 67-75;

3. A epidemia de Zika e as articulações das mães num campo tensionado entre feminismo, deficiência e cuidados (2017) – Cadernos de gênero e diversidade 3 (2);

4. Trocas, gênero, assimetrias e alinhamentos: experiência etnográfica com mães e crianças com síndrome congênita do Zika (2017) – revista ANTHROPOLÓGICAS Ano 21, 28(2): 206-237, 2017;

5. Itinerários terapêuticos, cuidados e atendimento na construção de ideias sobre maternidade e infância no contexto da zika. (2017) – Interface – Comunicação, Saúde, Educação

capítulos de livros

6. Política de mobilidade do Recife: atores sociais, espaços e estratégias de exercício de poder (2019) – Cadernos de Estudos Sociais 34 (1);

7. Efetivos Policiais no Brasil: uma análise descritiva (2007) – Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública 1, 114-118;

edição de livros

8. Caderno de Boas Práticas de Mobilidade (2012) – Observatório do Recife;

paper de discussão

9. A estratégia como prática e a teoria da estruturação: distâncias e aproximações (2011) Anais do Encontro de Gestão de Pessoas e Relações de Trabalho da ANPAD;

10. Ethnography of the relationship between citizen and state in the context of Zika and other arboviruses. (2019) – Relatório de Campo

11. Tensões e (re)elaborações sobre gênero e deficiência no debate sobre aborto: reflexões etnográficas no contexto da Síndrome Congênita do Zika Vírus. (2018) – Apresentação de Trabalho/Congresso

dissertação de mestrado

12. Políticas públicas e sua implementação: um estudo de caso da Política de Mobilidade Urbana da Região Metropolitana Do Recife (2013) – Dissertação de Mestrado;

13. Afirmação da identidade religiosa e constituição do sujeito político das mulheres de terreiro de Pernambuco. (2014) – Dissertação de Mestrado